29 março 2013

A chegada em Miami sem GPS parte 2

Se ainda tivesse um guiazinho no porta luvas... pensei, na tentativa de manter o foco do entusiasmo, mas depois que você se acostuma com o GPS, sem chance. Seu cérebro só funciona ligado na tecnologia.
O jeito foi pensar numa saída , sem guia, sem celular com ativação de GPS e  sem GPS que funcionasse,  perdidos em algum lugar de Miami, fomos tentar procurar ajuda em lojas de computadores, game-store que encontrava  no caminho, mas ninguém vendia o mapa dos USA ,nem GPS novo, nada. Acabei indicando pro marido parar numa loja de TI que vi de longe e um rapaz  atendeu-o prontamente tentando baixar os mapas na internet. Sem resultados rápidos  mas com muita boa vontade, o rapaz sugeriu ao marido comprar os mapas por $40,00 direto do próprio site da Garmim, e, sem muita opção -Relaxa, dorme mais um pouquinho que lá vem os downloads, avisou o marido do lado de fora da janelinha do carro! Depois de quase 3 horas, cansados fomos almoçar em algum canto que o rapaz indicou ali perto, voltamos a loja e mais 10 minutos, estaria tudo resolvido.

Pronto! GPS funcionando com mapas novos e atualizados instalados de verdade, pagamos os U$ 40,00 e fomos enfim pegar a estrada já próximo ao entardecer. Infelizmente acabamos perdendo algumas horas da viagem, coisa que pra quem adora viajar e conhecer o máximo dos lugares faz uma diferença danada. Chateada e cansada,preferi passar uma borracha no assunto e  tirar umas fotinhos da cidade. 

O sonho de fotografar as paisagens na ponte até Key West foi frustada pelo anoitecer, ficava com medo de abrir a janela do carro e entrar algum bicho, mas me arriscava mesmo assim,deixava e sentia a brisa da estrada entrar dentro do carro e ouvia o barulhinho do oceano em algum lugar perto de mim, as vezes só via um brilhozinho de leve batendo na água, enquanto o marido dirigia ao meu lado,seguíamos juntos curtindo a estrada escura que tinha pela frente, afinal, na volta o Sol estaria alí mesmo! .)

Mas ficou um aprendizado,confirmar e confiar mapas de GPS com brasileiros que se dizem entender do assunto quando o lance é mapas internacionais, mas que nunca viajaram pra fora, é de longe uma péssima idéia. Parte do mapa estava lá, instalado,mas faltava alguma coisa,como quando você digita o endereço e o número do lugar por exemplo.

Mas nessa ´´perda de tempo´´pudemos perceber que apesar da grande propaganda que se fazem de Miami, ela é uma cidade cheia de contrastes sociais como qualquer outra no mundo. Miami tem muita coisa legal, muito bairro de gente rica, muita cultura, diversão,praias,mas tem também muita gente trabalhadora, que moram e trabalham em bairros simples, e conhecer esse lado da cidade foi interessante. Pude absorver muitas sensações como pessoa e viajante que antes não conseguia ver.Gosto de viver a vida. Mas gosto também de poder enxergar ela como ela é de verdade.Não me importo de que forma. Gosto também de conhecer pessoas.Reais.Isso é o mais legal!

Estacionamento de um centro comercial em Miami
Uma luz no meio de Miami

Comércio em Miami  e local da lojinha de informática que páramos pra comprar ou baixar os mapas.

Ruas de Miami

Miami

Hora do Almoço -Pizza Hut- Miami

Eu, tentando achar o buraco da chave ou a chave, mas este carro aqui, liga no botão.

Ruas de Miami ao entardecer
Bairro lindo e arborizado em Miami!
Entrada do Hotel que escolhemos pra ficar em Key West.
Cookie de Boas Vindas do Hotel.
Quentinho e com muito chocolate.

Todo mundo gostou dos cookies!

Chegada e Lobby do Hotel em Key West. Super feliz!



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual o melhor tipo de hospedagem pelo mundo

Como procurar hoteis pelo mundo? Escolha por regiões, felicidade e bolso Se o destino for caro, experimente ficar mais longe do centro co...